domingo, 26 de julho de 2009

AAAcampáki - 2 a 9 Agosto 09 (VIII)

«Dai-me um lugar no vosso coração.»
[2 Cor 7,2]
2 a 9 Agosto - Deão, Viana do Castelo

XVII Domingo do Tempo Comum

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João [Jo 6, 1-15]
Naquele tempo, Jesus partiu para o outro lado do mar da Galileia, ou de Tiberíades. Seguia-O numerosa multidão, por ver os milagres que Ele realizava nos doentes. Jesus subiu a um monte e sentou-Se aí com os seus discípulos. Estava próxima a Páscoa, a festa dos judeus. Erguendo os olhos e vendo que uma grande multidão vinha ao seu encontro, Jesus disse a Filipe:«Onde havemos de comprar pão para lhes dar de comer?» Dizia isto para o experimentar,pois Ele bem sabia o que ia fazer. Respondeu-Lhe Filipe:«Duzentos denários de pão não chegam para dar um bocadinho a cada um». Disse-Lhe um dos discípulos, André, irmão de Simão Pedro:«Está aqui um rapazito que tem cinco pães de cevada e dois peixes. Mas que é isso para tanta gente?» Jesus respondeu: «Mandai sentar essa gente». Havia muita erva naquele lugar e os homens sentaram-se em número de uns cinco mil. Então, Jesus tomou os pães, deu graças e distribuiu-os aos que estavam sentados, fazendo o mesmo com os peixes; e comeram quanto quiseram.Quando ficaram saciados,Jesus disse aos discípulos:«Recolhei os bocados que sobraram,para que nada se perca». Recolheram-nos e encheram doze cestos com os bocados dos cinco pães de cevada que sobraram aos que tinham comido.Quando viram o milagre que Jesus fizera, aqueles homens começaram a dizer: «Este é, na verdade, o Profeta que estava para vir ao mundo». Mas Jesus, sabendo que viriam buscá-l’O para O fazerem rei, retirou-Se novamente, sozinho, para o monte.

quinta-feira, 23 de julho de 2009

Lançamento do livro do Frei João em Caíde de Rei

Decorreu ontem, dia 22, pelas 21h no Auditório do Centro Social e Paroquial de Caíde de Rei, a apresentação do livro B. Isidoro Bakanja - negro, puro e mártir, da autoria do Frei João Costa, OCD. (...)

Mais em http://gjsementinhas.blogspot.com/

domingo, 19 de julho de 2009

Bento XVI convida jovens a aproveitarem férias para projectos sociais e missionários

«Que para vós, queridos jovens, seja uma oportunidade para realizar úteis experiências sociais e religiosas»

sábado, 18 de julho de 2009

XVI Domingo do Tempo Comum

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Marcos [Mc 6, 30-34]

Naquele tempo, os Apóstolos voltaram para junto de Jesus e contaram-Lhe tudo o que tinham feito e ensinado. Então Jesus disse-lhes:«Vinde comigo para um lugar isolado e descansai um pouco». De facto, havia sempre tanta gente a chegar e a partir que eles nem tinham tempo de comer. Partiram, então, de barco para um lugar isolado, sem mais ninguém.Vendo-os afastar-se, muitos perceberam para onde iam; e, de todas as cidades, acorreram a pé para aquele lugar e chegaram lá primeiro que eles. Ao desembarcar, Jesus viu uma grande multidão e compadeceu-Se de toda aquela gente, que eram como ovelhas sem pastor. E começou a ensinar-lhes muitas coisas.

AAAcampáki - 2 a 9 Agosto 09 (VII)

sexta-feira, 17 de julho de 2009

B. Isidoro Bakanja – Negro, puro e mártir

Lançamento do livro
B. Isidoro Bakanja – Negro, puro e mártir,
de autoria do Frei João (nosso mestre e guia), com ilustrações de Hugo Soares e Poemas de Jorge Teixeira.
Esta pequena biografia, relata-nos, de uma forma simples, a vida de Isidoro Bakanja, jovem zairense, que nasceu nos finais do século XIX e morreu mártir no início do século XX.A vida de Isidoro foi, de facto, um fogo encantador e surpreendente. Como nos diz, de forma tão bela o autor, Frei João Costa, este jovem pagão fez-se cristão numa Missão trapista, do Congo Belga. Desde o seu baptismo, este menino do silêncio deu um testemunho radical do que é viver sendo cristão. Foi mártir por amor a Cristo, em união a Maria, permanecendo fiel ao Escapulário que lhe havia sido imposto no dia em que entrou na Igreja.Não foi um pregador, mas a sua vida foi “um lugar para os outros”. Assim, ele tornou-se, no dizer de João Paulo II, um catequista pela caridade, fraternidade, diálogo e perdão.
Como comprar: Edições Carmelo - loja online Num Convento Carmelita perto de ti.
Lançamento do
livro
:
Dia 18, 21h30 - Claustros da Igreja do Carmo em Viana do Castelo Dia 22, 21h00 - Auditório do Centro Social e Paroquial de Caíde de Rei (Lousada)

Edith Stein: a aproximação ao sofrimento

"Morta no campo de concentração, Edith Stein tomou o nome de Benedita da Cruz quando entrou no Carmelo. Cécile Rastoin, carmelita, acaba de lançar uma biografia desta filósofa judia, canonizada por João Paulo II - «Edith Stein, enquête sur la source», ed. CERF. Em entrevista à «Croire», a autora explica o sentido que a Irmã Benedita da Cruz dava ao sofrimento."
A entrevista encontra-se no site do Secretariado da Nacional da Pastoral da Cultura.

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Estamos em Festa...

Amigos, jovens carmelitas, estamos em Festa, toda a Família Carmelita está em Festa e recorda com grande Amor a sua Mãe, Nossa Senhora do Carmo. Vivamos com toda a claridade este marco da história, entranhável e de universal devoção…
Nossa Senhora do Carmo, branca, graciosa Flor do Carmelo, aprumada, pura e fecunda Mãe, reveste-nos com toda a Tua ternura, alimenta-nos com o Teu amor, consagra-nos com o Teu doce olhar, acolhe-nos em Teu amoroso coração, para que sejamos no mundo fonte viva de esperança! Virgem frutífera… celeste claridade que a todos iluminas, adornai a nossa alma, para que continuemos a amar o amor na vossa maternal protecção. Fortalecei a nossa debilidade, consagrai-nos hoje e para sempre à Santíssima Trindade para que Vos possamos louvar por toda a eternidade. Ámen.

terça-feira, 14 de julho de 2009

A Nossa senhora do Carmo, Mãe dos jovens

Nossa Senhora do Carmo! Dá-me um olhar límpido e transparente. Faz-me recordar sempre que só os de coração puro verão a Deus. Ajuda-me a contemplar o mundo manchado e a erguer sempre os olhos para a beleza e as alturas. Senhora do Carmo, Senhora dos meus pensamentos! Purifica a minha imaginação, Serena a minha alma E afasta de mim os fantasmas tenebrosos Que me chamam para o mal. Senhora do Carmo, Senhora dos meus caminhos! Que te encontras presente em tantas estradas nossas Onde os homens gostam de colocar a tua imagem; Acompanha-me sempre E livra-me dos desastres do corpo e da alma. Senhora do Carmo, Senhora dos meus pensamentos! Dá-me um coração forte e bom. Faz-me encontrar amizades límpidas e sinceras Que elevem o meu coração para Deus. Não me deixes cair em tentação. Senhora do Carmo, Senhora da minha juventude! No ardor da minha juventude não permitas que eu perca o rumo. Sê tu, senhora, a minha Estrela, o meu rumo norte. Nos estudos, no rumor das festas, Nos divertimentos ou nas viagens… Assinala-me com a marca de Cristo Para que eu possa ser autentico testemunho, Corajoso e fiel, da sua graça e do teu amor. Assim seja.
[In Música Calada em Oração]

Novena Nossa Senhora do Carmo | 8.º Dia

segunda-feira, 13 de julho de 2009

Primeira festa litúrgica dos pais de Santa Teresinha

Numerosas famílias participarão da cerimónia
LISIEUX, sexta-feira, 10 de julho de 2009 (ZENIT.org).- O arcebispo de Milão, o cardeal Dionigi Tettamanzi, presidirá, neste domingo, 12 de Julho, em Lisieux, França, a primeira festa litúrgica dos esposos Louis (1823-1894) e Zélie (1831-1877) Martin. O cardeal Tettamanzi convidou especialmente as famílias de sua diocese para que o acompanhem a Lisieux para a festa destes dois esposos, pais de Santa Teresa do Menino Jesus e da Santa Face, beatificados conjuntamente em 19 de outubro de 2008. O cardeal foi quem iniciou o processo para examinar a cura inexplicável de um bebé, Pietro Schilirò, de Monza, aprovada pela congregação romana para as causas dos santos para o processo de beatificação. O reitor do santuário de Lisieux, Dom Bernard Lagoutte, também convidou as famílias a participar desta celebração, com o conselho do pai de Teresa: “Seja feliz”. A missa acontecerá às 10h30 na basílica do Santuário de Lisieux. A data de 12 de Julho foi escolhida para celebrar a festa litúrgica dos esposos Martin por ser o aniversário de seu casamento, em Alençon, à meia-noite de 12 de julho de 1858, na igreja de Notre-Dame. Pietro Schilirò, quinto filho de Valter e Adele Leo nasceu em 25 de Maio de 2002 no Hospital Saint-Gérard de Monza, na Itália. Da sala de parto foi levado imediatamente para a unidade de tratamento intensivo por uma grave insuficiência respiratória. Foi entubado e ligado a um respirador. Em 3 de Junho, os médicos declararam em perigo de morte. Seus pais chamaram o Pe. Antonio Sangalli, carmelita, de Monza, para baptizar Pietro com urgência, e assim o fez. Com o consentimento de seus pais, realizou-se uma biopsia no bebé em 6 de Junho para propiciar um diagnóstico. Isso implicava um grande risco para o pequeno. Pe. Sangalli propôs então a seus pais, que conhecia desde há anos, que rezassem uma novena a Louis e Zélie Martin, e eles aceitaram, pedindo a numerosos parentes e amigos que se unissem a eles. O resultado da biopsia não foi bom. Contudo, os médicos surpreenderam-se ao constatar que o menino suportava a ventilação dos pulmões sem sucumbir. O Dr. D’Alessio, cirurgião do Hospital de Legnano (Milão), declarou que o exame macroscópio apresentava-se nas piores condições e que, em sua opinião, o estado de Pietro era desesperador. O Dr. Capellini, do Hospital de Monza, depois de examinar seu histórico, falou de uma má formação congénita devido a um insuficiente amadurecimento pulmonar. O Dr. Zorloni advertiu a família do quadro mortal e que se extrairiam mostras post portem do recém-nascido para os exames futuros. A família e seus amigos começaram uma segunda novena. Em 13 de Junho, após a oração do rosário, Pe. Sangalli reiterou o pedido a Louis e Zélie Martin para fazer-lhes conhecer a vontade de Deus e para curar o menino. Em 2 de Julho, o respirador foi retirado do bebé e em 27 abandonou o hospital. Tinha 33 dias. Em 14 de Setembro, Pietro foi levado à paróquia de Monza para receber os ritos complementares ao batismo em presença de 400 pessoas que deram graças. Muitos médicos aconselharam seus pais que uma comissão da Igreja examinasse o caso de seu filho. De 31 de Dezembro de 2002 a 3 de Janeiro de 2003, a família Schilirò, com Pietro, de sete meses; o padre Sangalli, que se converteu em vice-postulador da causa dos esposos, e um grupo de peregrinos italianos foram a Lisieux para agradecer. Em 10 de Junho de 2003 (após a intervenção de dezenas de testemunhos, entre eles sete médicos), na capela do arcebispado de Milão, o cardeal arcebispo reconheceu a origem milagrosa desta cura. Bento XVI, em uma carta de preparação do VI Encontro Mundial das Famílias, apresentou Marie Zélie Guérin e Louis Martin como “modelos exemplares de vida cristã para as famílias de hoje”.

Novena Nossa Senhora do Carmo | 7.º Dia

domingo, 12 de julho de 2009

Dê-mos graças a Deus pelo dom da vida!

Ao findar deste dia, dê-mos graças a Deus pelo dom da vida do Frei João Costa. Dê-mos graças pelos 42 anos de vida… Que os jovens que carminham a seu lado no Movimento Carmo Jovem, o ajudem a conservar «a pérola» da vida Divina e que em cada novo dia o seu viver na terra seja um constante progredir na santidade… Receba um enorme abraço, destes filhos mais novos deste alegre «jardim florido» e que continue a somar sempre!...

Novena Nossa Senhora do Carmo | 6.º Dia

sábado, 11 de julho de 2009

XV Domingo do Tempo Comum

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Marcos [Mc 6, 7-13]

Naquele tempo, Jesus chamou os doze Apóstolos e começou a enviá-los dois a dois.Deu-lhes poder sobre os espíritos impuros e ordenou-lhes que nada levassem para o caminho, a não ser o bastão:nem pão, nem alforge, nem dinheiro;que fossem calçados com sandálias, e não levassem duas túnicas. Disse-lhes também:«Quando entrardes em alguma casa, ficai nela até partirdes dali. E se não fordes recebidos em alguma localidade, se os habitantes não vos ouvirem, ao sair de lá, sacudi o pó dos vossos pés como testemunho contra eles». Os Apóstolos partiram e pregaram o arrependimento, expulsaram muitos demónios, ungiram com óleo muitos doentes e curaram-nos.

Um só sentido...

video

Novena Nossa Senhora do Carmo | 5.º Dia

sexta-feira, 10 de julho de 2009

Em louvor à Rainha do Carmelo

Isabel da Trindade, via e venerava em Nossa Senhora do Carmo toda a Encarnação. Neste mistério reunia em si incentivo e modelo para a sua vida no Carmelo… vida irradiada de luz, luz mariana com carácter místico, apostólico e profético…

Em louvor à Rainha do Carmelo

Tuas duas filhas contigo, boa Madre,

Queriam festejar a Rainha do Carmelo,

Devotando-lhe a nossa vida inteira,

De nossa Rainha Imaculada

Seremos louvores de amor.

Ó nossa Mãe Bem-amada,

Guardai-nos fiéis sempre.

Logo na Pátria, Ó Mãe, acolhei-nos,

Na eterna vida

Colocai-nos perto de vós.

[Isabel da Trindade]

Novena Nossa Senhora do Carmo | 4.º Dia

quarta-feira, 8 de julho de 2009

AAAcampaki - 2 a 9 AGO'09

1. O QUE É O AAACAMPAKI? É um acampamento de Jovens Leigos Carmelitas. Propomos dedicar parte das nossas férias a viver em grupo a espiritualidade carmelita. (Tu já sabes o que é!) 2. LOCAL Quinta do Menino Jesus de Praga, em Deão, Viana do Castelo. 3. DATA Semana de 2 a 9 de Agosto de 2009. 4. TEMA Dai-me um lugar no vosso coração. (2 Cor 7,2) 5. O QUE PODEREI ENCONTRAR? Encontrarás certamente tempo para fazer amigos e aprofundar amizades. Tempo para conhecer a natureza e reconhecer Deus nela e em nós. 6. QUAIS SÃO OS OBJECTIVOS O AAAcampáki deseja promover a amizade entre os Jovens Leigos Carmelitas. Firmar a história de amizade de cada um com o Amigo. Contactar com a natureza. Favorecer os tempos livres. 7. DESTINATÁRIOS Jovens de ambos os sexos entre os 15 e 25 anos. 8. COMO ME INSCREVER? Preencher a ficha de inscrição em anexo e enviar por mail para carmojovem@gmail.com. Se não tiveres tenda, se tiveres dificuldades no pagamento, sê sincera (o) e fala connosco... Frei João ou Jorge. Ficha de inscrição Inscrições até ao dia 19 de Julho.

Novena Nossa Senhora do Carmo | 2.º Dia

terça-feira, 7 de julho de 2009

Reveste-nos com o teu Escapulário

Nossa Senhora do Carmo, reveste-nos com o teu Escapulário, cobre-nos com o teu doce e terno abraço. Consagra-nos na profundidade do teu amor, consagra-nos na beleza do teu olhar. Acolhe-nos no teu coração para que façamos do nosso coração uma casa para te acolher. Carminha connosco, cuida da nossa frágil embarcação. Não esqueças que és Mãe de cada jovem carmelita deste jardim florido, que levas gravado o nosso rosto em teu coração. Protege-nos para que não sucumbamos nos mil perigos da vida até que cheguemos um dia felizes ao ansiado porto da glória celestial. Atrai-nos, Virgem Maria, carminharemos contigo. Carminharemos para ti...

Novena Nossa Senhora do Carmo | 1.º Dia

domingo, 5 de julho de 2009

Levamos o Carmo no Coração!

video

Padroeira singular - Nossa Senhora do Carmo

«...sigam a vida e costumes da sua mãe, pois ela vai ser a madre, mestra e padroeira singular desta Ordem, que começou no Monte Carmelo... A Bem Aventurada Virgem Maria, recolhida em sua alcova, longe das conversas mundanas, humilde, recatada e devota, entregue á oração e mortificação sem trégua, mereceu ser a amiga e a Mãe de Deus.» [Santa Teresa de Jesus]
...Que nós jovens carmelitas, hoje e sempre unidos a Nossa Senhora do Carmo percorramos os carminhos de amor da história dos nossos antepassados carmelitas... Levamos o Carmo no coração...

Reconhecimento a Nossa Senhora do Carmo

Nos primeiros instantes da minha vida Tomastes-me nos vossos braços; Desde esse dia, ó mãe querida, Protegeis-me sempre na terra. Para conservar a minha inocência, Colocastes-me num doce ninho, Guardastes a minha infância À sombra de um claustro bendito. Mais tarde, nos dias da juventude, Ouvi o chamamento de Jesus!... Na vossa inefável ternura, Mostrastes-me o Carmelo. “Vem imolar-te pelo teu Salvador”, Dizíeis-me com doçura; “Junto de mim, serás ditosa, vem imolar-te pelo teu Salvador”. Junto de vós, minha terna Mãe! Encontrei o repouso do coração; Nada mais quero sobre a terra, Só Jesus é minha ventura. Se por vezes sinto a tristeza, O temor que vem assaltar-me, Sempre, sustentando a minha fraqueza, Vos dignais, ó Mãe, abençoar-me. Concedei-me que eu seja fiel, Ao meu divino Esposo Jesus. Que um dia, a sua doce voz me chame A voar por entre os eleitos. Então, terminou o exílio, o sofrimento; Repetir-vos-ei lá no Céu O canto da minha gratidão Amável Rainha do Carmelo!

[Santa Teresinha do Menino de Jesus]

sábado, 4 de julho de 2009

XIV Domingo do Tempo Comum

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Marcos [Mc 6, 1-6]

Naquele tempo,Jesus dirigiu-Se à sua terra e os discípulos acompanharam-n’O. Quando chegou o sábado, começou a ensinar na sinagoga. Os numerosos ouvintes estavam admirados e diziam:«De onde Lhe vem tudo isto? Que sabedoria é esta que Lhe foi dada e os prodigiosos milagres feitos por suas mãos? Não é Ele o carpinteiro, Filho de Maria, e irmão de Tiago, de José, de Judas e de Simão? E não estão as suas irmãs aqui entre nós?» E ficavam perplexos a seu respeito. Jesus disse-lhes: «Um profeta só é desprezado na sua terra, entre os seus parentes e em sua casa». E não podia ali fazer qualquer milagre; apenas curou alguns doentes, impondo-lhes as mãos. Estava admirado com a falta de fé daquela gente. E percorria as aldeias dos arredores, ensinando.

sexta-feira, 3 de julho de 2009

quinta-feira, 2 de julho de 2009

Papa Bento XVI inaugurou o Ano Sacerdotal

O Papa Bento XVI inaugurou o Ano Sacerdotal no dia 19 de Junho constatando a necessidade que a Igreja tem de santos sacerdotes...

«A Igreja tem necessidade de sacerdotes santos de ministros que ajudem os fiéis a experimentarem o amor misericordioso de Deus e sejam suas testemunhas convictas.»

quarta-feira, 1 de julho de 2009

Cristianismo e utopia

Um crente tem de viver em liberdade para testemunhar a utopia e ser uma espécie de pergunta na paisagem do mundo. (...)
A utopia irrompe no silêncio. É sempre seminal. A utopia cristã começa de forma insólita, quando um homem se anuncia como filho de Deus. Quando o cristianismo começa, é absolutamente irrelevante. Jesus era um galileu, o sítio mais obscuro daquela civilização. Mas sem que os grandes observadores desse tempo se dessem conta, estava ali a surgir um movimento capaz de deslocar os referentes do mundo. Hoje é preciso ir ouvir o silêncio do mundo.
José Tolentino Mendonça [excerto de uma entrevista]